Vítima de assalto

Faz muito, tempo mesmo ,um homem viajava a pé, por uma estrada perigosa que atravessava um deserto. Depois de andar e andar, o viajante estava muito cansado. De vez enquanto pensava em parar um pouquinho para descansar. Mas ele tinha medo, porque era perigoso passar sozinho por aquele caminho. De repente apareceu uns homens. “- Ah! Estou em perigo! Parece que aqueles homens são ladrões. Como sair desta?” – pensou muito aflito! Não houve tempo pra mais nada. Os ladrões correram em sua direção e lhe deram uma surra daquelas. “-Tenha dó de mim!” – gritava! “-Nada disto.” – respoderam – “Queremos seu dinheiro!”.
Em seguida, os homens maus fugiram, deixando-o guase morto. Não demorou muito, um homem todo empinadinho vinha pela mesma estrada. Quando viu o pobre homem caido no chão, pensou: “Hi! este ai está mal mesmo… Não vou perder tempo com este miserálvel”. E continuou sua viagem. Logo depois, apareceu um homem que era muito ativo na sua igreja. Chegou bem pertinho do ferido, deu uma olhadinha em seus ferimentos e disse: “Este coitado até que merece ajuda. Sei que é meu dever ajudá-lo, mas este trabalho não é nada bom. Ah antes eu tivesse vindo por outro caminho! Assim eu não me sentiria culpado”. E da mesma maneira nada fez pelo ferido. E se foi.
Os minutos se passaram, e a situação do ferido piorava cada vez mais; o sangue corria-lhe pelo corpo .Nesse momento, vinha outro homem que nem era do país do ferido. Ao vê-lo no chão, ficou triste e preocupado ,e teve muita pena! Desceu do animal e com muito carinho limpou as feridas do coitado! Então teve uma idéia maravilhosa! “- Vou levar este pobre homem para um lugar mais seguro, onde possa receber melhor tratamento. Não posso deixá-lo aqui.” Em seguida, pôs o homem sobre seu animal e, com muito cuidado e dificuldade, guiava, o jumentinho e ao mesmo tempo protegia com as mãos o ferido para que não caísse. Depois de muito caminhar ,chegou a uma hospedaria.Então disse ao dono da hospedaria: “- Encontrei este homem guase morto. Agora quero que o senhor cuide bem dele. Por favor faça tudo que puder. E, quando eu voltar, pagarei todas as despesas.” Montou em seu jumentinho e continuou sua viagem, enquanto pensava:”É verdade, atrasei dastante minha viagem. Mas não faz mal, pois eu cumpri meu dever. Hoje posso dormir sossegado”.
Essa história foi contada por Jesus, quando estava aqui na terra. Você pode lê-la na Biblía em: Lucas 10:30 a 35.
Adaptação: Marilda Ferreira de Toledo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s