Arquivo de Tag | Histórias

O que Mariana mais amava

 

bíblia

 

“Nós temos 24 horas para sair de casa! Se não fizermos isso, vão explodir a casa com nossa família dentro”, disse o pai Jonas, depois de ler uma carta que colocaram debaixo da porta naquela manhã. Papai Jonas andava de um lado para outro dentro da casa. Ele ia sentir muitas saudades de lá. Afinal de contas, ele havia nascido naquele lugar! A casa tinha sido de seu pai, de seu avó, e agora ele e sua família eram obrigados a deixá-la.

Nesse meio de tempo, a mamãe Marta e suas filhas Mariana e Priscila estavam fazendo as malas, decidindo o que levar ou não. De repente, Mariana começou a chorar, falando com sua mãe: “Eu  quero  levar  isso  comigo!”. Papai  Jonas vai para o quarto e vê sua esposa em dúvida e a filhinha chorando.

“Papai, eu quero levar minha Bíblia colorida comigo. Eu posso deixar todas roupas e até meus brinquedos aqui em casa, mas eu quero levar a Bíblia comigo. Ela tem desenhos e eu quero ler pra mamãe que não sabe ler. Por que é tão difícil levar o meu livro preferido com a gente?”

O papai fica sem saber o que fazer. Levar uma Bíblia na mala, mesmo sendo uma Bíblia infantil é muito perigoso. As pessoas que tinham ameaçado explodir sua casa haviam feito isso porque Jonas e sua família eram cristãos.  Elas não gostavam nem um pouco da Bíblia. Mas aquela bíblia era muito querida para sua filhinha Mariana. Eles poderiam ser parados pela policia, que poderia revistar suas malas e encontrar a Bíblia.

Mas valia a pena. O que ele iria perder se a Bíblia fosse encontrada? Talvez Mariana ficasse sem ela, mas Deus iria providenciar outra, quando terminasse a viagem.

“Certo Mariana, você pode levar sua Bíblia, mas enquanto faz as malas, ore e peça para Deus protegê-la, e nos proteger também. Agora nossa viagem será cheia de fé, e esperança”.

O quanto você ama sua Bíblia? Ela é como uma carta que Deus escreveu para nós, dizendo que nos ama, e nos ensinando a amá-lo do mesmo modo.  Mariana amava tanto sua Bíblia que preferia ficar sem seus brinquedos do que sem ela.

Há outras crianças no mundo que não têm uma Bíblia, diferente de Mariana que morava no Iraque, e de você aqui no Brasil. Às vezes, a Bíblia é cara demais para seus pais comprarem, ou em seu país nem conhecem a Bíblia! Essas crianças estão espalhadas pelo mundo.

Uma das coisas que a Portas Abertas faz é distribuir Bíblias para cristãos que não têm, tanto para os adultos quanto para crianças.  O que nós queremos é que cada cristão tenha uma Bíblia para ler, e que todos eles a amem, assim como Mariana amava a dela.

 

(extraído do site Portas abertas)

Conheça mais sobre a missão Portas Abertas no site. Veja noticias sobre as crianças perseguidas em http://www.portasabertas.org.br/noticias/crianças.asp

 

 

 

 

Uma oportunidade

Olá!

Hoje eu vou compartilhar com vocês uma linda história, do cego Bartimeu curado por Jesus. Essa história traz dicas de como vocês podem contá-la e interagir com as crianças. O material foi elaborado pela Lina, do site Linólica Kids e a postagem original vocês podem ver clicando aqui.

——–

Uma oportunidade

cego 3

 

Tudo aconteceu na cidadezinha chamada Jericó.

Lá morava um homem chamado Bartimeu. Ele tinha um sério problema. Ele era cego.

Bom… vamos chamá-lo de o cego Bart.

Todos os dias para Bart eram negros. Ele não conseguia ver nada. Apenas imaginava as coisas.

E como todos sabem… é muito difícil um cego arrumar um emprego, né?

Daí… o jeito era pedir esmola. Ele tinha uma capa, que a usava para se proteger. Ele sentava sobre ela,  e passava o dia inteirinho na rua, sentado, pedindo esmola.

Então vamos imaginar aqui o nosso amigo… o cego Bart?

  clique aqui  para saber  como eu sugiro que ilustre essa história

Essa era a única oportunidade do cego Bart. Passar o dia inteiro… pedindo esmolas…

-Me dá uma esmolinha!   (aproveite para depositar uma moedinha na canequinha)

Agora, vamos deixá-lo aí sentado… já, já a gente volta para falar o que aconteceu com ele.

Porque eu quero contar uma oportunidade que tive. (Nesse momento, relate como foi a sua experiência, ou seu encontro com Cristo resumidamente – eu falei que quando eu era criança (5 anos) eu tinha um sonho de ser rica, por isso, sempre pedia a Deus em oração que meu pai ganhasse na loteria esportiva, mas isso nunca aconteceu. Deus me deu outras oportunidades, uma delas foi de estudar, fiquei maiorzinha e fui trabalhar e mais tarde entrei em uma universidade. Foi na época da universidade que tive a maior oportunidade da minha vida. Um dia, me convidaram para ir à igreja e lá eu tive um encontro com o Senhor Jesus e entreguei a minha vida para ele).

Voltemos agora para o Bart, que não é o Simpson, mas o Bartimeu.

Pobre Bart. Era sempre a mesma coisa… Sentado… Que rotina…

Mas… tinha algo no cego Bart que funcionava bem… Eram os seus ouvidos. Ele ouvia os passos das pessoas. Ele ouvia o comentário delas. Ele ouvia e ficava imaginando como seriam as pessoas. Imaginando as cores, sentindo os cheiros.

Um dia… o cego Bart assentado nas ruas quando ouviu um comentário que muito lhe interessou.

Ele arregalou os ouvidos… só não os olhos, porque ele não podia ver.

Eram algumas pessoas que diziam assim:

-Pois eu não vejo a hora que Ele chegue aqui em Jericó. Dizem que ele é demais!

– Ouvi dizer que um dia ele alimentou muita gente só com 5 pães e  2 peixes.

O cego Bart pensou:  – Quem??? Quem???

Mas logo as pessoas saíram de perto de Bart, e ele ficou querendo saber mais.

Logo… logo… ouviu mais passos apressados e mais comentários.

– Ele é de Nazaré. Tinha um cara que era surdo e gago. Que foi curado com o toque de suas mãos.

O cego Bart pensou novamente:  – De quem eles estão falando????

E novos comentários chegaram aos ouvidos do pobre Bart.

– Ele curou leprosos e fez paralíticos andarem. Esse Jesus de Nazaré só pode ser o messias enviado de Deus.

O cego Bart pensou: –  Taí! Esta é  a minha grande chance! a minha oportunidade! Somente esse Jesus pode me tirar dessa situação.

É Bart… mas nem tudo é tão simples… Como você fará para chegar até a Jesus sem enxergar? E como fará para alcança-lo com tamanha multidão. Isso é muito difícil…

Agora… os barulhos, perto de Bart se intensificaram.

Ele ouvia barulho de multidão. Em que direção estaria Jesus?

Então ele teve uma ideia brilhante.

Começou a gritar:

– Jesus! Filho de Davi!!! Tenha compaixão de mim!

Gritava mais alto, com toda a sua voz.

Ao invés das pessoas ajudarem o cego Bart, deram uma bronca nele. Mandaram que ele calasse  a boca.

Mas… Bart…não obedeceu, pois tudo o que ele queria na vida era ter um encontro com Jesus.

Era a grande oportunidade de Bart.

Somente Jesus poderia ajudar ele a sair daquela situação.

Então ele gritou mais alto, com toda a sua força.

O seu grito chegou ao coração de Jesus e percebeu a fé que o cego Bart tinha.

Mandou seus discípulos chamarem Bart

Os discípulos aproximaram-se de Bart e disseram:

– Tenha ânimo, o mestre te chama.

Bart, nem pensou… que deu um salto e largou sua capa e foi ter com Jesus.

(Nessa hora, estourar a bexiga com as mãos, jogar a toalha no chão – simbolizando que o Bart cego deixou de existir quando foi ter um encontro com Jesus e agora era um novo homem).

Bart, ajudado pelos discípulos, aproxima-se de Jesus que lhe perguntou:

– O que quer eu lhe faça?

– Que eu veja.

– Vá… a tua fé te curou…

Nesse, um clarão foi surgindo nas vistas de Bart. Ele viu em sua frente um homem. Rosto manso, bondoso. Era o rosto do seu Salvador Jesus.

É… Bart recuperou a sua visão.

E ele pode olhar primeiramente para  Jesus primeiramente e assim, pode levar uma vida normal… porque o ex-cego Bart não desperdiçou a sua oportunidade de ter um encontro com Jesus.

Deus nos dá oportunidades. Não desperdice-as, como estudar, trabalhar, fazer coisas boas. Mas a grande oportunidade. A oportunidade das oportunidades é ter um encontro com Jesus. Bart fez a coisa certa…  e você? Também vai fazer como Bart de ter um encontro com Jesus? O momento é esse.

Vamos orar. ( Nesse momento peça para aqueles que querem ter um encontro com Jesus venham a frente e ore com eles)